FCJ Rio

Novembro Negro: lista de conteúdo sobre empreendedorismo, negritude e impacto

Novembro é o mês da consciência negra, um momento de reflexão em nível nacional quanto à necessidade de se discutir, constantemente, as organizações de poder que há séculos marginalizam — e ainda continuam replicando sua mesma estrutura — a população negra do Brasil.

Neste mês, a FCJ Venture Builder vem tratando do Novembro Negro na ótica do empreendedorismo e da diversidade étnico-racial dentro das grandes organizações. Por isso, como parte da campanha, que também acontece por meio das redes sociais da FCJ e por uma roda de conversa sobre empreendedorismo negro, listamos abaixo conteúdos informativos e iniciativas para você se aprofundar no tema.

Aproveite para salvar a lista!

Livros

1. O lado negro do empreendedorismo: afroempreendedorismo e black money

De acordo com o site da editora Letramentos, “esta obra é um indicativo claro do movimento dos corpos negros de se colocarem como protagonistas de suas histórias e de suas teorias e de toda a potência que isso comporta”. A obra demonstra como o empreendedorismo é fundamental para a libertação, cura e valorização racial e cultural do povo negro..

2. Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-brasileiro

Criado pela equipe do Projeto Brasil Afroempreender, esta obra apresenta artigos de especialistas em empreendedorismo, desenvolvimento e na questão racial. Indo desde “A força dos negros no empreendedorismo” até “Consumo e identidade”, esse livro também serve como instrumento de capacitação dos empreendedores que participam do projeto.

3. O Empresário Negro: Trajetórias de Sucesso em Busca da Afirmação Social

Por que, 100 anos após a abolição da escravidão no Brasil, o país continuou a apresentar baixíssima participação de negros entre sua população de empresários, empregadores e empreendedores? Em “O empresário negro”, busca-se na história e em pesquisas sociológicas as respostas para essa pergunta.

Podcasts

1. Feira Preta: do empreendedorismo por necessidade à criação do maior evento da América Latina

Nesse episódio de Do Zero ao Topo, Adriana Barbosa compartilhou sua experiência como empreendedora, que, assim como muitos, teve início por necessidade. “Da experiência que adquiriu vendendo roupas usadas em feiras veio o desejo de criar algo voltado para a população negra. Assim nasceu a Feira Preta — hoje o maior evento de cultura negra da América Latina. Na luta para fazer a feira decolar, Adriana ganhou diversos prêmios e foi eleita uma das 51 pessoas negras mais influentes do mundo”.

2. #BlackMoneyCast

Esse é o podcast do Movimento Black Money, uma iniciativa que tem como objetivo estimular o consumo e a prestação de serviços entre a comunidade negra do Brasil. No #BlackMoneyCast, você encontra episódios sobre afroempreendedorismo, tecnologia, finanças e real diversidade.

3. Os desafios do empreendedorismo negro na odontologia

No 29º episódio do Voz Afro, os dentistas Vitor Hugo e Alexandre da Ayo Odontologia falaram sobre empreendedorismo negro, a trajetória deles desde a faculdade, episódios de racismo ao longo da caminhada e todos os desafios de se firmarem em um mercado predominantemente branco.

Artigos

1. “Empreendedorismo social não é alternativa, é regra”, diz Monique Evelle

Em entrevista ao Whow!, a fundadora da plataforma Inventivos, que apoia empreendedores no início da jornada, fala sobre empreendedorismo social, as dificuldades dos pequenos negócios, o não reconhecimento das pessoas como empreendedoras e empreendedorismo negro.

2. UM PUXA O OUTRO: Como rede de empreendedorismo e consumidores negra é formada e ajuda na inclusão no mercado de trabalho

Neste episódio de Ecoa, uma série da Uol, é colocado em evidência o poder das redes de empreendedorismo e como as comunidades vêm se apoiando na geração de renda e de novos negócios.

3. Empreendedorismo negro e de impacto: a importância da mulher negra em movimentar a sociedade desde 1800

Pesquisas já mostram que o empreendedorismo negro de hoje já não é tão parecido assim com o de 130 anos atrás. Se antes essa era uma necessidade de sobrevivência, nos dias atuais existem pessoas negras empreendendo por vocação (por um sonho) e por engajamento (no compartilhamento de ideias inovadoras).

Iniciativas

1. FA.VELA

Essa é a primeira aceleradora de base favelada do Brasil e que oferece educação empreendedora e aceleração de negócios e projetos, além de atuar no desenvolvimento de metodologias de ensino, trilhas de inovação e impacto social elaboradas para preparar as pessoas para o futuro do trabalho.

2. PretaHub

PretaHub é o resultado de 18 anos de atividades do Instituto Feira Preta no trabalho de mapeamento, capacitação técnica e criativa, aceleradora e incubadora do empreendedorismo negro no Brasil. Com atividades em todo o país, PretaHub é um hub de inventividade, criatividade e tendência pretas.

3. BlackRocks

Esse é um hub de inovação preto que conecta empreendedores a capital e oportunidades no ecossistema de startups, promovendo o aumento da diversidade racial, através de soluções escaláveis e rentáveis, potencializando oportunidades e conexões transformadoras que fomentem a inovação.

4. Black Scale 

Realizado pela Distrito, uma plataforma de inovação aberta, e o Inventivos, uma plattaforma exclusiva de formação de empreendedores, o Black Scale é um programa de aceleração que tem como objetivo apoiar estrategicamente empreendedores negros na jornada de desenvolvimento da sua startup.

Gostou da lista? Então, compartilhe!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?